Misty Slope

Livros

Comece já

O Alienista

“A loucura, objeto dos meus estudos, era até agora uma ilha perdida no oceano da razão; começo a suspeitar que é um continente.


Esse livro foi me apresentado na 8 série. Nessa época, o professor de Literatura queria mostrar aos pré-adolescentes a linha tênue entre loucura e normalidade. Quase não nos fitamos em elementos estéticos da obra, mas me lembro bem das discussões, de modo quando um se excedia na intolerância um colega sempre apontava o dedo a outro o denominando por Sr. Bacamarte, personagem principal do livro.

Depois, assisti a série da Rede Globo com o brilhante Marco Nanini. O ator captou a essência machadiana, de mostrar que a loucura começa na nossa própria mente, ao pretender julgar o outro a partir do nosso ponto de vista. E é um processo que se deteriora, a partir do momento que alimentamos a própria loucura.

Supreendi-me, portanto, quando as ladies do Deleitura escolheram o Alienista, livro bastante conhecido do autor. Pensei: coisa de professora. Ou curiosidade, talvez, porque o livro percorre todos os canteiros intelectuais sobre literatura.

Bacamarte abre um sanatório para fazer um estudo da mente humana. O cenário é a vila de Itaguaí, no Rio de Janeiro, onde ele constrói a Casa Verde. Ao longo da história, diversas rebeliões ocorrem na cidade, pois ninguém se livra do dedo desorientado do Sr. Bacamarte, a apontar para um e outro.


Livro: O alienista

Autor: Machado de Assis

Páginas: 80

Resenha: Catarina França



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo